domingo, 30 de agosto de 2015

Carregar VST no Lmms - Parte 2 - Automação e Presets


Essa é a parte 2 deste tutorial que postei a algum tempo atrás:

http://opentutoriais.blogspot.com.br/2009/05/carregar-vst-no-lmms.html
Recomendo que você o leia antes de continuar neste.

Nesse tutorial foi utilizada a última versão em português do LMMS. Note que o LMMS utiliza a linguagem
padrão do seu sistema operacional.

Automação de Controles















Quando você carrega o seu efeito ou instrumento VST( VSTi), você nota que ele tem uma série de controles para ajustar. Num sintetizador, por exemplo, você tem volume, formas de onda, atack, sustain e muitos outros. Esses controles podem ser ajustados e continuarem com o mesmo valor durante todo o seu projeto, ou eles podem variar com o tempo de acordo com definições do usuário. A este último damos o nome de automação.

Legal, quero aprender, explica aê!

 

Esse é o OBXD, um plugin sintetizador de sons que utilizei no tutorial. Veja que ele é cheio de controles
como OSC 1, PW, OSC2, XMOD.....  esse controles ditam a cara que vai ter os sons produzidos pelo
sintetizador. O OBXD é um VST freeware e o download pode ser feito aqui: obxd.wordpress.com

 Ta bom, entendi, mas onde entra e a automação?

   Pra começar, temos que jogar uma instância do plugin "VeSTige" no "Editor de Arranjos", daí carregamos
o plugin OBXD no VeSTige, mas isso você já sabe porque já leu o a parte 1 desse tutorial.
   Agora, com o plugin carregado, você vai clicar na chave de boca que tem no VeSTige. Ao clicar nela,
você abrirá a versão sem GUI(Interface Gráfica) do plugin. Todos os plugins VST tem uma versão sem
interface gráfica, que consiste só nos controles do plugin e seus respectivos valores.




Quando clicar na chave aparecerá essa janela abaixo, onde você pode ajustar os controles do seu
plugin um a um. Cada plugin tem seus próprios controles, independente de quais sejam, todos aparecerão
nessa janela. Ao clicar com o botão direito do mouse por cima de um controle, aparecerá o menu da imagem abaixo, ela tem algumas setas que são:
1 - Resetar: Volta o valor desse parâmetro para o valor original, que estava antes de você mudar.
2 - Editar Automação global da música: Aqui que você vai entrar para editar a nossa automação
3 - Conectado ao controlador: Aqui você pode associar esse parâmetro a um controle de um controlador MIDI caso você tenha um. Se você não sabe o que é um controlador MIDI recomendo que faça uma
pesquisa no Google.
4 -  Set logarithmic/Set linear: Diz como o ajuste feito aqui nesse controle irá afetar o plugin. Por exemplo,
se for linear e você aumentar 5% esse ajuste, o valor no plugin também aumentará 5%. Agora se for
logaritmica, o ajuste feito aqui aumentará exponencialmente no plugin. Se você não sabe o que é uma operação logarítmica e exponencial recomendo que leia um bom livro de matemática.



 Eu tenho um controlador MIDI, como eu faço pra associar os controles dele a esses parâmetros?

   É muito fácil, é só você ir na opção três e vai aparecer a janela abaixo:

Aqui, primeiro você seleciona o controlador na figura daquele
tecladinho que tem do lado direito. Depois você pode entrar
os valores manualmente, ou então clicar na opção
Auto detectar e mover o controle no seu controlador MIDI.
Pronto, agora você pode gravar a automação a partir do
seu controlador MIDI, boa sorte...só que não. O LMMS
ainda(estou usando a versão 1.0) não tem suporte à gravação da automação MIDI, você somente consegue gravar as notas do seu teclado, mas os controles não. Ou seja, os ajustes que você fizer no seu controlador serão fixos, não dá para automatizar.






Poxa, que chato, como é que eu faço para automatizar então?

Você terá que utilizar o editor do LMMS e fazer tudo na mão!

Então agora vamos voltar ao nosso OBXD. Colocamos o VeSTige no Editor de Arranjo, carregamos o
OBXD, e clicamos na chave de boca. Agora estamos na janela dos controles, iremos clicar com o botão direito do mouse no controle Tune e ir na opção Editar Automação global da música.

 
 
  Pronto, agora Você tem aí o editor de automação, que no LMMS é bastante simples. Para escrever valores, que são os pontos, clica no lápis, para apagar borracha.
  As formas de transição são como o valor mudará de um ponto para o outro, que pode ser brusca( primeira opção) ou de forma suave, linear ou curva.
  Outra coisa importante para prestar atenção é a quantização. Em poucas palavras, é a resolução que você vai editar a automação, quanto menor o valor, maior vai ser a resolução.
  Na imagem acima, temos três pontos escritos entre o primeiro compasso do arquivo até o terceiro e entre eles há uma transição suave linear.
  Agora pra testar essa automação escreva alguma nota no Editor de Arranjo no trecho que fizemos a automação e você vai ver que a afinação dela irá variar suavemente. Essa variação será fruto da automação
do parâmetro Tune. 

Presets

  Lembra de todos aqueles controles que podemos ajustar no nosso plugin? Seria muito chato ter que ajustar toda vez que abrimos o plugin e colocar os valores que queremos. Para isso que existem os presets, ou patches, que não são nada mais nada menos que uma "foto" dos ajustes feitos em cada um dos controles do nosso plugin. O LMMS, em específico o VeSTige, trabalha com os formatos de preset fxb e fxp. Esses formatos são nativos da Steinberg, que foi quem inventou a tecnologia VST, e por essa razão esses formatos são considerados universais e aberto na maioria dos DAWs(Audio Digital Workstation). Isso quer dizer que se eu salvar meu preset do OBXD aqui no LMMS eu poderei abrir esse mesmo "pacote de ajustes" no Pro Tools, Cubase, Logic, Reaper e etc... 

Conte-me mais sobre isso...


  Trabalhar com presets( o LMMS chama de pré definição) é muito fácil. Você vai ver que na janela do VeSTige a parte de baixo corresponde aos presets. Nela você pode abrir, salvar e selecionar o seus presets. Quando você abre um plugin VST ele já vem com um banco de presets junto dele. Você pode ver abaixo que o eu estou com um banco de 128 presets e estou usando o de número 1 que criei nomeando tutorial1.

   Quando você fizer seus ajustes no plugin e quiser salvar o seu preset é só clicar no iconezinho auto-sugestivo que tem no canto direito. Agora tem que ficar esperto quanto a duas coisas. Quando for salvar você tem que saber se quer salvar o banco( todos os presets carregados) ou somente o ajuste atual. Pra salvar o banco coloque a extensão .fxb e para salvar somente o preset .fxp. Outra coisa é que o preset só serve para o plugin que ele foi criado. Não tente abrir o preset criado no OBXD em outro VST!!
Sugiro que quando for salvar os presets guarde todos numa pasta com o nome do plugin.
  O resto não tem mistério, o ícone da esquerda é o carregar preset e as "seti