sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Gravando no Lmms - Parte 1 - Controlador MIDI

   O LMMS, infelizmente, não tem um suporte muito bom à gravação através de dispositivos MIDI. As únicas mensagens MIDI que podem ser gravadas são Note ON/OFF e Velocity, ou seja, só se pode gravar as notas e suas intensidades. Se você quiser, por exemplo, automatizar o controle "expression" você terá de fazê-lo manualmente, como explicado no último tutorial.

Essas informações são baseadas na última versão do LMMS disponível, a 1.1.3. Se seu LMMS está numa versão anterior é recomendável visitar a página de downloads e baixar a versão mais recente. Não sabe como ver qual a sua versão do programa? Com o programa aberto, vá no menu Ajuda->Sobre, lá terá essa informação. 

Configurando Áudio e MIDI


    Antes de gravar, a primeira coisa que devemos fazer é configurar o áudio e dispositivos MIDI para que o LMMS os reconheça e não tenha problemas de latência(delay entre o comando no controlador e o som no computador). Primeiro vamos em Editar-> Opções:
     Nessa Janela, a primeira coisa que devemos ajustar são as configurações de áudio. Infelizmente, o LMMS não tem suporte nativo aos drivers ASIO, apesar de existirem alguns usuários que relatam ter conseguido utilizar esses drivers, especificamente o Asio4All, que permite que se tenha bons valores de latência em hardwares modestos. Mas enfim, no meu computador consegui melhores resultados de latência utilizando o BACKEND Windows WASAPI. Na configuração DEVICE, selecione o dispositivo onde estão conectadas suas caixas de som ou fones de ouvido, ou seja, o dispositivo de saída de áudio. Infelizmente, também não se tem suporte a entrada de áudio pelo LMMS, o que significa que você não poderá gravar sua voz ou guitarra pelo programa.




Depois é só configurar o MIDI: Basicamente entrar em Configurações do MIDI e selecionar WinMM MIDI(No caso do Linux ALSA-Sequencer), depois disso, reinicie o LMMS para as configurações terem efeito. E agora que vem o pulo do gato: Para processar o audio em tempo-real o seu computador gasta muito poder de processamento e isso está diretamente relacionado à configuração de buffer. Em poucas palavras: O tamanho do buffer é a quantidade de amostras que o seu computador vai esperar para processar o áudio, ou seja, se o buffer for muito baixo o seu computador irá esperar um espaço menor de tempo e terá que processar a informação mais rapidamente, o que resultará numa reposta mais rápida entre o toque no controlador e a emissão do som no software. Em compensação, o seu processador terá que trabalhar num ritmo mais pesado e se ele não aguentar você provavelmente ouvirá alguns chiados no som que significam falhas no processamento. Em resumo:

Tamanho do buffer alto = Latência Alta = Processador menos sobrecarregado
Tamanho do buffer baixo = Latência baixa = Processador mais sobrecarregado

Um valor de Latência ideal no LMMS geralmente é em torno de 5.8ms, se o seu computador não aguentar você pode ir em  Editar-> Opções e mudar para um valor maior. Se estiver com muita latência(atraso), diminua o valor.

Configurações do MIDI                                      Tamanho do Buffer


Até aqui entendi, mas quando vamos gravar?

    Se leu até aqui é porque tem paciência, o que é bom pois este é um ingrediente indispensável para quem quer aprender LMMS. E agora que encerramos os ajustes de áudio, iremos configurar o nosso controlador. Para isso, primeiro iremos adicionar um instrumento no nosso projeto, nesse caso utilizei o BitInvader, é só pressionar e arrastar para o Editor de Arranjos:



Agora para associar o controlador MIDI ao seu instrumento basta clicar na track do BitInvader que você acabou de adicionar e fazer o procedimento igual ao da figura abaixo na janela de configurações do instrumento, selecionando seu controlador( No meu caso Oxygen 49).

Note que deixei em branco os campos CANAL e INTENSIDADE, o que significa que qualquer canal MIDI que eu tocar eu enviarei notas para o BitInvader, o que não é problema se eu tiver apenas um instrumento, mas se tiver mais cada um tem que estar em um canal diferente para que não sejam tocados ao mesmo tempo. O campo INTENSIDADE deve ser preenchido se for desejado tocar com uma intensidade fixa, ignorando a sensibilidade do teclado/pads.

Agora vai lá e tenta tocar alguma coisa aí no seu controlador. O som tá muito alto? Isso é porque a maioria dos instrumentos nativos do LMMS tem um ganho muito alto de som. Para amenizar essa situação recomendo ativar a opção CUSTOM BASE VELOCITY e jogar o valor para 127. Isso significa que o LMMS vai pegar o som mais alto emitido pelo instrumento e normalizar todos os outros a partir dele, ou seja, o instrumento não irá "clipar" com o volume(VOL) a 100% tocando uma nota. Mesmo assim recomendo dar uma diminuida no volume a pelo menos 20% para deixar uma faixa dinâmica razoável.


Acho que esse tutorial é uma enrolação, não vamos gravar nunca!

Vamos sim! Agora chegou a hora! Primeiro, na track do BitInvader de um clique com o botão esquerdo do mouse para criar uma sequência(Bloco Preto) e depois dê um duplo clique na sequência para entrar no Editor de Notas MIDI, mostrado abaixo:



Aqui no Editor que iremos gravar com o nosso controlador, mas para isso precisamos saber  conceito de  Grid. O grid nada mais é do que essas divisões presentes no editor, sendo que a menor divisão possível é a quantização(Retângulo vermelho), que pode ser ajustada no quadrado ao lado da letra Q, realçado pelo círculo laranja:



No exemplo acima a quantização está em 1/16, o que significa que cada compasso(retângulo verde) terá 16 divisões. Em termos gerais, se você quiser mais "liberdade" para gravar você deve selecionar o valor mais baixo possível(exemplo: 1/192) porque as durações das notas e as posições das mesmas são atreladas à quantização no LMMS.

Agora é só apertar gravar e taca-lhe pau né!?

Que pressa é essa garotinho? Ainda falta ajustar o andamento da sua música e a formula de compasso(ver o último link) da nossa canção. No LMMS o andamento é ajustado em BPM(Batidas por Minuto), para fazer esses ajustes confira a imagem a seguir(pressionar o botão esquerdo do mouse e arrastar):



Nesse caso, nossa música terá um andamento de 120 batidas por minuto e  será em 4/4.

Agora mãos a obra. Depois de feito todos os ajustes, e com o editor de notas MIDI aberto, basta clicar no botão de gravação(retângulo azul)  para gravar sem ouvir os outros instrumentos e com metrônomo ou então no botão de gravação com acompanhamento(retângulo roxo) para gravar ouvindo os outros instrumentos do editor de arranjo. Depois de gravado, é possível fazer ajuste das notas e automação MIDI(ver parte 2 de Carregando VSTs no LMMS) além de vários outros ajustes que abordaremos nos próximos tutoriais.

Só isso?

Infelizmente, sim!! Dúvidas nos comentários.

Um comentário: